AS REDES SOCIAIS COMO FERRAMENTAS DE INTEGRAÇÃO ENTRE O ESTADO E A SOCIEDADE

Resumo

Este artigo busca entender como a rede social estÃÂá presente no marketing polÃÂítico (campanha eleitoral) e como influencia a sociedade (eleitores principalmente) e o Estado. Busca, ainda, divulgar para a comunidade por intermÃÂédio da rede social, asÃÂàpropostas de campanhas, imagens, projetos e aÃÂçÃÂões responsÃÂáveisÃÂàpara a melhoria do processo democrÃÂático, antes e depois de umaÃÂàcandidatura. Tem como objetivo demonstrar o poder que umaÃÂàmÃÂídia social pode alcanÃÂçar e mudar as opiniÃÂões dos eleitores, nÃÂãoÃÂàsÃÂó durante a campanha, mas num pleito eleitoral.

Referências

ANDRADE, Sergio Arapuã. Como vencer eleições usando rádio
e televisão. São Paulo: Nobel, 1996.
CASTELLS, Manuel. A Sociedade em Rede: A era da informação, a sociedade e a cultura. 4a. Ed. Trad. Klauss Brandini Gerhardt e Roneide Venâncio Majer. São Paulo: Paz e Terra, 2000. (V. 01).
DRUMMOND, Kátia Mattos. Marketing eleitoral. Planejamento
e ação. Salvador: Ruído Rosa, 1996, p. 17-39.
FIGUEIREDO, Rubens. O que é marketing político. São Paulo:
Brasiliense,1994. (Coleção Primeiros Passos, v. 289).
GOMES, Wilson. Transformações da política na era da comunicação de massa. São Paulo: Paulus, 2004.
KUNTZ, R. A. Manual de campanha eleitoral: Marketing Político. São Paulo: Global, 1986.
PEREIRA, Hamilton et al. Como agarrar o seu eleitor: manual de
campanha. São Paulo: Editora SENAC, 1995.
RUBIM. Antônio Albino Canelas. Mídia e política no Brasil. João
Pessoa: Editora Universitária/UFPB, 1999.
Uma campanha de marketing político. Disponível em:
.
Acessado em 1o de setembro de 2015.
SILVA, Valdir Roberto da. Marketing político. Disponível em:
htm>. Acessado em 5 de setembro de 2015.
Publicado
2016-05-05
Seção
Artigos