SINCRETISMO E SÍNTESE NA FORMAÇÃO DA UMBANDA

Resumo

A discussÃÂão empreendida por Roger Bastide sobre aÃÂàpresenÃÂça da ÃÂÃÂfrica no Brasil percorreu os caminhos da memÃÂóriaÃÂàem torno dessa civilizaÃÂçÃÂão. No afÃÂã de compreender como os africanos e seus descendentes mantiveram viva sua cultura, percebeÃÂàque recorreram ÃÂà forma sincrÃÂética da bricolage, onde nÃÂão substitu-em seus valores pelos valores dos dominantes, apenas operamÃÂàuma justaposiÃÂçÃÂão. Dando prosseguimento a essa linha de pensamento, Renato Ortiz identifica que a Umbanda, tambÃÂém depositÃÂária do sincretismo bastidiano, constituir-se-ÃÂá enquanto formaÃÂàsintÃÂética, tornando-se assim a religiÃÂão brasileira por excelÃÂência
Publicado
2016-05-05
Seção
Artigos